Leia mais Artigos
  • Roubos em SP: 38% de aumento no semestre. Tende a piorar. 30 de julho de 2014

    No primeiro semestre de 2014 os roubos aumentaram 38% no Estado de SP. Na cidade de SP, 19 roubos a cada hora (um a cada 3 minutos). Homicídios caíram 2,3% no Estado (mas continuamos com violência epidêmica: 10,3 para cada 100 mil, em junho/14). Foi registrado ainda o maior número de mortos pela PM (desde […]

  • Os degenerados na política (uma classe perigosa) 30 de julho de 2014

      O mundo dos vícios e das virtudes possui vários níveis: os extremos são a degeneração e a exemplaridade. Em todas as classes sociais (A, B, C, D e E) assim como em todas as profissões e atividades há os exemplares (cumpridores dos deveres) e há os degenerados (anomia absoluta). Aristóteles dizia que o humano […]

  • Fim do político profissional (20) Propina sobe para 8% no Ministério dos Transportes 29 de julho de 2014

    Luiz Flávio Gomes Meus amigos: diariamente noticia-se o envolvimento de um político ou de um partido com a corrupção (promovida, sobretudo, por construtoras e bancos, que financiam as campanhas eleitorais por meio de “doações” que, na verdade, são “investimentos”). O PR ocupa o Ministério dos Transportes. Há 4 anos cobrava 4% dos fornecedores do Ministério. […]

  • Brasil: mais rico, mais letrado e… mais violento. Quer saber a razão? 29 de julho de 2014

      Reportagem do Valor Econômico (Patrick Cruz 23-25/5/14: 4 e ss.) dizia o seguinte: “O Brasil ainda é uma economia em desenvolvimento, mas é seguro dizer que nunca fomos tão ricos quanto somos hoje. A renda per capita, superior a US$ 12 mil [em 2013, superior a US$ 14 mil], atingiu um patamar inédito. Continuamos […]

  • IDH do Brasil: vergonha, que falta à classe política 28 de julho de 2014

    O Brasil subiu apenas um degrau, em 2013, no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano, que mede a qualidade de vida das pessoas (educação, expectativa de vida e renda). Ocupamos agora o 79º lugar, dentre 187 países, de acordo com o relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). O portal UOL, didaticamente, […]

  • Onde o povo brasileiro prefere colocar a bunda? 28 de julho de 2014

      José Roberto Torero, no dia 22/10/11, publicou na Folha de S. Paulo a carta de despedida que o Imperador Vespasiano deixou para seu filho Tito (que o sucedeu no trono). Na carta, para justificar a construção do Coliseu de Roma, ele indagava o seguinte: “onde o povo prefere pousar seu clunis [sua bunda]: numa […]

  • Homicídios e roubos no Brasil e na América Latina: ladrões de sonhos 25 de julho de 2014

      “Nada é mais difícil e cansativo do que tentar demonstrar o óbvio” (Nelson Rodrigues). O Brasil, em termos de prevenção da violência, perdeu o bonde da história. É retrógrado e não aceita inovação. Adota políticas anacrônicas, puramente repressivas, daí os resultados desastrados. Violência se combate, em primeiríssimo lugar, com igualdade material entre as pessoas […]

  • Fim do político profissional (19) Empresas corrompem a democracia 25 de julho de 2014

    Luiz Flávio Gomes Meus amigos: as campanhas eleitorais deste ano (de todos os candidatos), oficialmente, estarão custando R$ 5 bilhões. Os presidenciáveis têm previsão de gastos de R$ 900 milhões. O cientista político Wagner Mancuso, da Universidade de São Paulo, garante: “candidato com caixa fornido é favorito e, uma vez eleito, estabelece uma relação como […]

  • Estado de direito e prisões de ativistas (HC libera 23) 24 de julho de 2014

        Que se entende por Estado de direito? De acordo com a doutrina de Norberto Bobbio (em Ferrajoli 2014: 789), o Estado de direito (no mundo ocidental) significa duas coisas: governo sub lege, ou seja, submetido às leis e governo per leges, isto é, governo pautado por leis gerais e abstratas. O Estado de […]

  • Por que alguns países não possuem violência epidêmica? 23 de julho de 2014

      O mundo está cada vez mais autoritário, intolerante, irado e, sobretudo, violento. As democracias estão perdendo (longe) para o autoritarismo. O Estado de direito está sendo vencido pelo Estado de exceção (ou subterrâneo) (tal como prognosticaram os filósofos Walter Benjamin, em 1942, e Giorgio Agamben, em 1995 e 2003). Poucos países destoam do quadro […]


veja mais…