Leia mais Artigos
  • Democracia direta digital (DDD) (1) 23 de outubro de 2014

    01. Nas três últimas décadas a democracia e a sociedade brasileira alcançaram algumas impressionantes vitórias: (a) movimento das diretas-já, em 1984, que sepultou a ditadura, abrindo as portas para a Constituição de 1988; (b) movimento “fora Collor”, em 1992, quando milhares de brasileiros saíram às ruas para pedir o “impeachment” do ex-presidente Collor de Mello; […]

  • Violência no futebol: mais um título desonroso ao Brasil 22 de outubro de 2014

    01. Mais um espetáculo antidarwiniano. A evolução da espécie humana, em vários momentos, aqui no Brazilquistão, resulta peremptoriamente negada. Seis torcedores do Palmeiras foram indiciados por participar de uma emboscada (na rodovia Anchieta) contra a torcida jovem dos Santos. Dois carros que vinham logo atrás, acompanhando os torcedores santistas, atropelaram seis palmeirenses. Leonardo da Mata […]

  • Político profissional oligárquico: irreciclável para o mercado lícito (?) 21 de outubro de 2014

    01. A historiografia de centenas ou até mesmo milhares de políticos tem total similitude com a deformação moral gerada pela banalização do mal (tal como descrito por Hannah Arendt). No âmbito da carreira policial isso se chama policialização, que culmina, muitas vezes, desgraçadamente, na fabricação de monstros torturadores e/ou exterminadores (tal como relatado pelo ex-policial […]

  • Pancadarias indecentes dos presidenciáveis 20 de outubro de 2014

    01. Contrariando as imprecações de que “nunca antes neste País se alcançou tão deplorável situação”, informa nosso correspondente no Brazilquistão que os rumos tortuosos e macabros tomados pelos debates presidenciais não constituem nenhuma novidade nas tradições e costumes eleitorais (pouco exemplares, diga-se de passagem) lá implantados desde os tempos sombrios da política imperial. Nihil sub […]

  • A jabuticaba dos senadores sem votos 17 de outubro de 2014

    01. Não é somente a jabuticaba que diferencia mundialmente o Brazilquistão. De acordo com as atuais regras do deplorável jogo político cada senador é eleito com dois desconhecidos suplentes, que não recebem um único voto. Na atualidade, 18 senadores suplentes estão em exercício. Mais dois estão com cadeiras garantidas a partir de 1/2/15 (em razão […]

  • Como as oligarquias transformam “fudidos” em aliados 16 de outubro de 2014

    01. Por que não vale a pena, seja no Brazilquistão, seja em qualquer parte do mundo, perder uma amizade por causa das nossas convicções políticas? Porque enquanto os eleitores tidos pelas elites como “consumidores politicamente insignificantes” se digladiam (ou até mesmo se matam), estas financiam os políticos, manobram as leis e a Justiça e distribuem […]

  • Não há inocentes, 8 milhões já pagaram propinas 15 de outubro de 2014

    01. Diz o nosso correspondente que o “sabe de nada, inocente”, no Brazilquistão, só tem sentido quando se quer debochar de alguém. O povo majoritariamente sabe muito bem o que é certo e o que é errado, ou seja, tem noção muito boa sobre o que é ético e moralmente adequado, embora viva mergulhado na […]

  • Brazilquistão1 – Criminosos bons de votos 14 de outubro de 2014

    01. De acordo com nosso correspondente no longínquo Brazilquistão, 40% dos três deputados federais mais votados e dos senadores eleitos em 2014 (40 em um grupo de 108) são réus ou estão sendo investigados pela polícia ou Justiça brasileira (Globo 12/10/14: 3). A folha de antecedentes completa (e, desgraçadamente, repleta de ocorrências) de todos os […]

  • Brazilquistão e o escândalo da “Petrolbraz” 13 de outubro de 2014

    Saindo do meu obscuro retiro, depois de dois anos de intensa e concentrada dedicação para entender as tradições, os costumes e a organização social desse encantador, mas complicadíssimo país, chamado Brazilquistão (de paisagem formosa inigualável, mas perdido e exaurido numa ilha que fica no coração do Atlântico entre Portugal e a linha do Equador), ouso […]

  • Fim da reeleição: bom remédio para o Brasil (?) 10 de outubro de 2014

    Marina Silva (PSB) defende a ideia da não reeleição (para os cargos executivos), o PT nada disse oficialmente e o Aécio Neves (PSDB) desconversou: “Eu defendo, como sempre defendi, a coincidência das eleições com mandatos de cinco anos, sem direito à reeleição. O momento em que isso vai ser implementado dependerá do Congresso Nacional”. Se […]


veja mais…