Leia mais Artigos
  • PM mata camelô (marcada para matar ou morrer) 22 de setembro de 2014

    Um PM executou sumariamente um camelô, em SP. As imagens não mostram situação de legítima defesa (porque o camelô não avançou contra o policial, sim, tentou retirar-lhe o “spray”). Ele foi preso em flagrante. Qual o significado social e político dessa execução sumária? Nenhum. Pobre quando mata pobre faz a alegria do nobre. Todos deveríamos […]

  • Quem rouba mais: ricos ou pobres? 19 de setembro de 2014

    É muito difícil, num país que conta com poucas estatísticas (menos ainda quando consideramos somente as confiáveis), saber qual classe social no Brasil rouba mais (roubar aqui está em sentido amplo: surrupiar, furtar, extorquir, fraudar, corromper etc.). Aliás, no Brasil, é difícil até mesmo saber os critérios definidores das classes sociais. O pensamento mais clássico […]

  • Dialética da malandragem (você concorda com essa tese?) 18 de setembro de 2014

    De onde vem a “dialética da malandragem”? O emérito professor da Universidade de São Paulo, Antonio Candido (Revista do Instituto de estudos brasileiros, n. 8, SP, USP, 1970, p. 67-89), vislumbrou no romance Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida, o que ele chamou de “dialética da malandragem”, que retrataria a […]

  • Joaquim Barbosa apoia fim da reeleição 18 de setembro de 2014

    O Brasil necessita de uma reforma política urgentemente. Sem mudanças, vai sair do caos em que se em contra para despencar no abismo em breve. A ditadura militar perdeu o poder em 1985. Veio a redemocratização (depois das Diretas já, de 1984). Instalou-se a Nova República, porém, com a velha política (corrupta, fisiologista, nepotista, filhotista, […]

  • Licença para roubar: custo da corrupção no Brasil 17 de setembro de 2014

    “Operação Lava-Jato descobre corrupção na Petrobras de R$ 10 bilhões” (Globo 16/9/14:1); “Fraude de R$ 1 milhão no transporte de cana em SP” (Globo 16/9/14: 24); “Diretor de presídio no MA é detido por corrupção” (Globo 16/9/14: 11); “No Rio, chefe da elite da PM é preso por corrupção” (Estado 16/9/14: A18); Dizem que o […]

  • Licença para roubar: eleitores e “supereleitores” 16 de setembro de 2014

    Quem são os “supereleitores” de 2014? Até o dia 6/9/14 eram: JBS (Friboi, R$ 112 milhões doados para os candidatos ou partidos políticos), OAS (R$ 66 milhões), Grupo Vale (R$ 52 milhões), Ambev (R$ 41 milhões), Andrade Gutierrez (R$ 32 milhões), Bradesco (R$ 30 milhões), UTC (R$ 28 milhões), Queiroz Galvão (R$ 25 milhões), Odebrecht […]

  • Juízes pedem R$ 7 mil mensal para pagarem estudo dos filhos 15 de setembro de 2014

    A presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro enviou para a Assembleia Legislativa um projeto para conceder auxílio-educação para os filhos de juízes e servidores do Tribunal. Para os magistrados, o auxílio mensal seria de até R$7.250,00 e para os servidores de até R$3.000,00. Segundo Adriana Cruz (O Dia), a proposta ainda prevê […]

  • Licença para roubar: delação premiada (Petrobras) 12 de setembro de 2014

    Com base nos viciados costumes sociais, políticos e mercantilistas tradicionais da nossa história, a sensação nítida que brilha como o sol do meio dia é a de que alguns donos do poder concederam a si mesmos a liberdade impudica e despudorada para roubar impunemente. Por roubar, em sentido amplo, devemos compreender o corromper (e ser […]

  • Licença para roubar: Empreiteira$$$ 11 de setembro de 2014

    As delações do ex-diretor da Petrobras (Paulo Roberto Costa) ainda não terminaram. Claro que não basta delatar, é preciso provar. Quanto às empreiteira$$$, financiadoras (dentre outros agentes econômicos e financeiros de todas as campanhas eleitorais) foi revelado que algumas delas teriam promovido um cartel para obtenção de contratos milionários junto à Petrobras (veja Valor 10/9/14: […]

  • Sistema jurídico brasileiro (absurdamente) favorece fichas-sujas 10 de setembro de 2014

    Maluf e Arruda não são os únicos candidatos (com ficha-suja) que estão sendo favorecidos pelo complexo, moroso e confuso sistema jurídico brasileiro, que possui leis imperfeitas, leis defasadas, excesso de recursos, morosidade da Justiça etc. Muitos candidatos, mesmo barrados com base na Lei da Ficha Limpa, continuam em plena campanha (em razão dos intermináveis recursos […]


veja mais…