Leia mais Artigos
  • Feminicídio: o que não tem nome não existe 6 de março de 2015

    Alice Bianchini, Fernanda Marinela e Pedro Paulo de Medeiros. O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, em 03.03.2015, o Projeto de Lei 8305/14, do Senado, que inclui o feminicídio como homicídio qualificado, classificando-o ainda como hediondo. O feminicídio constitui a manifestação mais extremada da violência machista fruto das relações desiguais de poder entre os gêneros. […]

  • Uma mulher é morta a cada duas horas no Brasil 6 de março de 2015

    ALICE BIANCHINI, doutora em direito penal pela PUC/SP. Editora do Portal atualidadesdodireito.com.br   LUIZ FLÁVIO GOMES, jurista e diretor-presidente do Instituto Avante Brasil (membro do MCCE). Estou no luizflaviogomes.com No Dia Internacional da Mulher, apesar dos avanços nas lutas travadas por melhores políticas públicas e legislativas em favor delas, em termos de resultados práticos (preventivos) […]

  • Lava Jato: próximas etapas, prisões e cassações 5 de março de 2015

    No monstruoso esquema de corrupção cleptocrata da Petrobras, o Procurador-Geral da República (PGR) enviou ao STF (Supremo Tribunal Federal) 28 pedidos de investigação, contra 54 pessoas (incluindo os presidentes do Senado e da Câmara, Renan Calheiros e Eduardo Cunha, respectivamente). A iniciativa do PGR coincide com a divulgação (por Josias de Souza) da seguinte declaração […]

  • P.S. surrupiou; bancos lavaram; eleitores e TSE “malufaram” 4 de março de 2015

    O mundo inteiro tem P.M. como um típico político corrupto da cleptocracia terceiro-mundista (ele foi chamado de “Sr. Propina” numa propaganda internacional contra a corrupção, em outubro de 2014, na Suíça). O Deutsche Bank, que lavou o dinheiro sujo da sua corrupção (surrupiada durante a construção do Túnel Ayrton Senna e da Avenida Água Espraiada), […]

  • HSBC, sistema bancário e a cleptocracia mundial 3 de março de 2015

    No livro A Suíça lava mais branco, publicado há 25 anos, Jean Ziegler já dizia que “A Suíça é o principal local de lavagem de dinheiro do nosso planeta, o local de reciclagem dos lucros da morte [das ditaduras e do narcotráfico]” (veja Estadão 1/3/15: B9). Somente no HSBC, nos anos 2006/2007, mais de 100 […]

  • Venda de bebida alcoólica para menor de 18 anos 2 de março de 2015

    Luiz Flávio Gomes (estou no luizflaviogomes.com) e Vicente de Paula Rodrigues Maggio (Advogado. Doutor em direito penal pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP. Professor de direito penal e processo penal em Instituições de Ensino Superior, cursos preparatórios para carreiras jurídicas e em programas de pós-graduação) O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, […]

  • CPI da Petrobras: será uma nova “melação premiada”? 2 de março de 2015

    A nova CPI da Petrobras, instalada na Câmara dos Deputados em 26/2/15, pode até surpreender e fazer um bom trabalho investigativo (do humano tudo podemos esperar), mas tem tudo para rebaixar ainda mais os já aviltados padrões da política “bananeira”, porque já nasce corrompida. Ela poderia iniciar o processo de libertação do Brasil submetido ao […]

  • Corrupção e o sistema eleitoral clientelista 27 de fevereiro de 2015

    Leo Rosa de Andrade e Luiz Flávio Gomes (estou no luizflaviogomes.com).  A história do Brasil é uma narrativa de mandonismo e de obediência. Desde a Colônia (1500-1822), nós somos o desdobramento da vontade dos donos do poder territorial (político), econômico e jurídico. Os senhores de terra, e posteriormente os detentores de outros recursos (industriais, financeiros, […]

  • Insegurança: 5 causas da destruição da coesão social 26 de fevereiro de 2015

    O desempenho econômico da América Latina na primeira década do século XXI foi extraordinário (fatores decisivos: matérias primas valorizadas, câmbio estável, crescimento da China, preço alto do petróleo até 2013 e redução do desemprego). Mas o Brasil (e toda América Latina), mesmo assim, não se livrou das 5 causas da destruição da sociedade civil (quinteto […]

  • Juízes fora da lei 25 de fevereiro de 2015

    Na magistratura brasileira (como em todos os lugares do planeta) há juízes de todo tipo (honestos, venais, ladrões, negligentes, aristocratas etc.). Os honestos e trabalhadores são os mais atingidos indiretamente em sua honra diante dos atos e omissões dos juízes pouco ortodoxos (fora da lei). Nesta última categoria há de tudo: juiz que usa carro […]


veja mais…