Leia mais Artigos
  • Impunidade e fim do foro privilegiado 31 de outubro de 2014

    01. O aprimoramento do nosso Estado de Direito exige a propalada reforma política, que se avizinha; dentre tantos outros temas, é hora de colocar em pauta também o deplorável e desaforado foro privilegiado (ser julgado diretamente pelos tribunais) que, apesar de enraizado na nossa cultura hierarquizada, tem que ser completamente extirpado. É nosso dever reconhecer […]

  • Plebiscito ou referendo? Pelo fim das aberrações do sistema político 30 de outubro de 2014

    01. Mesmo antes do “juízo final” (26/10) já se sabia que o terceiro turno viria com a reforma política, onde será travada uma longa batalha entre uma vigorosa e pujante parcela da sociedade civil (que não suporta mais o patrimonialismo, o clientelismo, o fisiologismo e os privilégios dos “políticos profissionais”) e o poder político instalado, […]

  • Crime organizado: o Brasil perdeu essa guerra (?) 29 de outubro de 2014

    01. O PT venceu, mas agora será naturalmente muito mais fiscalizado e cobrado que antes. Será que vai convencer? Dentre tantos outros desafios (crescimento econômico, redução da desigualdade, diminuição da inflação etc.), o controle do crime organizado (com respeito ao Estado de Direito) deve ser uma prioridade absoluta. Para que o estimado leitor se situe, […]

  • Fundo Penitenciário tem R$ 2 bi de saldo disponível 28 de outubro de 2014

    01. Os horrendos espetáculos promovidos em Pedrinhas (MA) decorrem da falta de dinheiro? Aparentemente não. É um problema de gestão? Sim, mas não apenas isso. Aqui entra o fenômeno da desumanização do “outro”, que se perfaz (a) considerando os outros (outros grupos) como diferentes, distantes e (b) tendo-os como indesejáveis, sub-humanos e extermináveis. Precisamente o […]

  • Day after. E agora Brasil? 27 de outubro de 2014

    01. Se uma garrafa tem água até sua metade, ela está “meio vazia” ou “meio cheia”? Como devemos encarar esse fenômeno: com otimismo (meio cheia) ou com pessimismo (meio vazia)? De acordo com a pesquisa global da Telefónica com os “millennials” (jovens entre 18 e 30 anos), realizada pela Pen Schoen Berland, de junho a […]

  • Democracia direta digital (DDD) (2) 24 de outubro de 2014

    01. Com a DDD (Democracia Direta Digital) os representantes do povo (independentemente de qualquer partido político), com voz na internet, passam a diariamente fiscalizar os agentes públicos e contribuir para a boa governança do país, do Estado ou do Município. Mas não se pode eliminar o Parlamento (de cada uma das entidades federadas), posto que […]

  • Democracia direta digital (DDD) (1) 23 de outubro de 2014

    01. Nas três últimas décadas a democracia e a sociedade brasileira alcançaram algumas impressionantes vitórias: (a) movimento das diretas-já, em 1984, que sepultou a ditadura, abrindo as portas para a Constituição de 1988; (b) movimento “fora Collor”, em 1992, quando milhares de brasileiros saíram às ruas para pedir o “impeachment” do ex-presidente Collor de Mello; […]

  • Violência no futebol: mais um título desonroso ao Brasil 22 de outubro de 2014

    01. Mais um espetáculo antidarwiniano. A evolução da espécie humana, em vários momentos, aqui no Brazilquistão, resulta peremptoriamente negada. Seis torcedores do Palmeiras foram indiciados por participar de uma emboscada (na rodovia Anchieta) contra a torcida jovem dos Santos. Dois carros que vinham logo atrás, acompanhando os torcedores santistas, atropelaram seis palmeirenses. Leonardo da Mata […]

  • Político profissional oligárquico: irreciclável para o mercado lícito (?) 21 de outubro de 2014

    01. A historiografia de centenas ou até mesmo milhares de políticos tem total similitude com a deformação moral gerada pela banalização do mal (tal como descrito por Hannah Arendt). No âmbito da carreira policial isso se chama policialização, que culmina, muitas vezes, desgraçadamente, na fabricação de monstros torturadores e/ou exterminadores (tal como relatado pelo ex-policial […]

  • Pancadarias indecentes dos presidenciáveis 20 de outubro de 2014

    01. Contrariando as imprecações de que “nunca antes neste País se alcançou tão deplorável situação”, informa nosso correspondente no Brazilquistão que os rumos tortuosos e macabros tomados pelos debates presidenciais não constituem nenhuma novidade nas tradições e costumes eleitorais (pouco exemplares, diga-se de passagem) lá implantados desde os tempos sombrios da política imperial. Nihil sub […]


veja mais…